Em 14 de junho é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue. O objetivo desta data é homenagear a todos os doadores de sangue e conscientizar os não-doadores sobre a importância desse ato responsável pela salvação de milhares de vidas.

A data foi criada em 2014 por iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) em homenagem ao nascimento de Karl Landsteiner, um imunologista austríaco que descobriu o fator Rh e várias diferenças entre os diversos tipos sanguíneos.

Para comemorar a data, colaboradores da Clínica Adventista de Curitiba foram até o Hemobanco, entre os dias 11 e 14 de junho, para realizar doações de sangue.

A colaboradora Gabriela Moreno, 20 anos, teve a oportunidade de doar sangue pela primeira vez através da ação. “Eu estava bem nervosa porque não gosto muito de agulhas e também porque era a primeira vez que iria doar. Quando cheguei lá e a enfermeira começou a tirar o sangue, foi bem tranquilo, não doeu tanto e não passei mal como achei que passaria, então quero fazer isso mais vezes”, relata.

No Brasil, pessoas entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Para menores de 18 anos, é necessário o consentimento dos responsáveis e entre 60 e 69 anos, a pessoa só pode doar se já o tiver feito antes dos 60 anos.

Além disso, é preciso pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e não estar em jejum.

No dia é imprescindível levar documento de identidade com foto. A frequência máxima é de quatro doações anuais para homens e de três doações anuais para mulheres. O intervalo mínimo entre uma doação e outra deve ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

Participe desse movimento e seja um doador, você pode ser a diferença na vida de quem mais precisa!

Category
Tags

Comments are closed